REGISTRADO NA
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE
AUTORES TEATRAIS

___

CUNHA DE LEIRADELLA
Casa das Leiras
São Paio de Brunhais
4830-046 - Póvoa de Lanhoso
Portugal
Telefone: 253.943.773



CUNHA DE LEIRADELLA

CENA III

NATANAEL

Deita-te e descansa.

JUDAS

Natanael, eu sempre quis ser um artista. Conhecer a Natureza e o Senhor. Saí de Keriot e fui para Jerusalém com a minha flauta e uma vontade enorme de estudar. Eleazar bar-Jacob, meu tio, era membro do Sinédrio e me iniciou nos estudos da Torah. Eu era feliz, Natanael. Tinha vinte anos, tinha a minha flauta e conhecia a palavra do Senhor. Um dia, fui com meu tio ao Sinédrio. (No fundo, iluminadas por um foco de luz, que sobe em resistência, aparecem silhuetas humanas gesticulando) Natanael, quando vi como funcionava o mais alto tribunal do nosso povo, não consegui compreender. Quem eram aqueles homens que discutiam e ensinavam a Torah, mas obedeciam aos romanos e não cumpriam o que ensinavam? Naquele dia, julgavam um homem pela morte de outro homem. Mas, o assassino era poderoso e foi absolvido. (O foco de luz apaga em resistência) Falei com meu tio: O Senhor disse, não matarás.

Um foco de luz ilumina Eleazar bar-Jacob pelas costas.

ELEAZAR BAR-JACOB

Também sou contra um homem tirar a vida de outro homem. Mas há ocasiões em que um homem tira a vida de outro homem como se fosse um emissário do Senhor. Fineas, que matou Zimri, Samuel, que matou Agag, Joab, que matou Absalão, e Elias, que matou os sacerdotes de Baal.

JUDAS

Perguntei a ele: Mas quem, de entre vós, é santo como Fineas, vidente como Samuel, ou profeta, como Elias? Sabes o que ele me respondeu, Natanael?

ELEAZAR BAR-JACOB

Isso não compete a nós responder. A nós compete, somente, julgar os acusados que nos mandam, e louvar ao Senhor a pureza das nossas intenções.

JUDAS

Deixei a casa de meu tio (O foco de luz apaga) e vaguei pelas ruas até que encontrei abrigo na casa de um queijeiro, junto do mercado. Com os que se diziam sábios, no Sinédrio, Natanael, nada mais tinha que aprender. Se os ensinamentos do Senhor eram aqueles, então mais valia ignorá-los. Mas, depois, no mercado, conheci um homem (Um foco de luz ilumina um vulto, pelas costas) e, esse homem, foi o meu verdadeiro professor. Era Naum bar-Sadoc, antigo companheiro de Judas bar-Ezequias, o Galileu. (Outro foco de luz ilumina Naum bar-Sadoc, pela frente) Andava pelo mercado, como eu, e ensinava a quem o quisesse escutar. Foi ele que me ensinou o que sei.

NAUM BAR-SADOC

A liberdade é o maior bem que um homem pode ter, Judas bar-Simão, e Deus é o único Senhor de todas as vontades. Só quando um homem tem condições de dizer a outro homem, o meu e o teu te pertencem, é que está apto a conhecer a verdadeira liberdade e a palavra do Senhor. A minha liberdade termina onde a tua começa, Judas bar-Simão, e a tua terá que terminar onde começar a do teu próximo. Não se pode reformular o homem por intermédio da lei. A lei é que deve ser reformulada por intermédio do homem. Apesar do que dizem aqueles que se acham sábios, só o homem é a medida de todas as coisas e Deus a medida de todos os homens. Lembra-te, Judas bar-Simão: Se não existissem os homens, onde reinaria o Senhor? Mas, se não existisse o Senhor, o que seria dos homens?

JUDAS

Disseram que Naum bar-Sadoc foi morto pelos soldados, por engano, numa briga. (Os focos de luz apagam ) Mentira. Eu vi quando os soldados o atacaram e o mataram. Saí de Jerusalém, Natanael, e fui visitar as aldeias do deserto. Pelo menos, poderia ensinar a liberdade aos pobres das montanhas. Os pobres só podem ser homens justos, Natanael. Se eles não forem justos, como explicar que haja tantos pobres no mundo e haja tão poucos ricos? Um dia, em Mitzpá, conheci um mercador que viajava a Tiberíades, a cidade de Herodes Antipas, na Galileia. As terras do norte são como as portas do paraíso, me disse ele. São férteis e perfumadas, e quem, uma vez, entrar nelas, não sairá nunca mais. Viajei com ele. Nem só os homens que vivem nas montanhas anseiam por liberdade. Os homens são todos iguais, Natanael. Alguns é que se dizem diferentes. Cheguei a Tiberíades, mas nada fiz. No próprio dia em que cheguei, vi aquela mulher e calei a minha boca. Durante três anos, Natanael, esqueci que era judeu, abjurei os ensinamentos de Naum bar-Sadoc e servi um inimigo de Israel. Aquela mulher me cegou. Natanael, é fácil um homem descer ao fundo do poço. Primeiro, perde a vergonha. Depois, perde o respeito pelos outros. No fim, perde o respeito por si próprio. Tiberíades foi o meu poço, Natanael. E só consegui sair dele quando aquela mulher me jogou fora. Natanael, tu acreditas no destino?

NATANAEL

Eu acredito no Mestre.

JUDAS

Eu gostaria de ser como tu.

A luz baixa no Caminho de Gádara e sobe numa Praça da Cidade. Escutam-se flautas e pandeiros, e entram cinco Dançarinos rodeando uma Dançarina mascarada. Entram Judas e Natanael.

 
 

JUDAS-INDEX



 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano