Procurar textos
 
 

 

 







ISABEL CRUZ
DIR. CICTSUL

A QUÍMICA, A INDÚSTRIA QUÍMICA
E O SEU ENSINO EM PORTUGAL (1887 - 1907):
O CASO DE ALFREDO DA SILVA

..

ANEXO III

..

Planos de Estudo segundo a organização do ensino industrial e comercial de 30 de Dezembro de 1886 e Regulamento dos Institutos Industriais e Comerciais de Lisboa e do Porto de 3 de Fevereiro de 1888 - Cursos de Director de Fábrica (Químico), de Verificador de Alfândega, e Superior de Comércio

Curso Especial de Director de Fábrica (Químico)

- A bold, as cadeiras coincidentes com as do plano do Curso Superior de Comércio -

1.º Ano

6.ª - Trigonometria plana, princípios de geometria analítica, de álgebra superior e de cálculo infinitesimal;

7.ª - Física geral, e suas aplicações à indústria;

17.ª (2.ª parte) - Desenho de figura e paisagem do natural;

24.ª - Língua inglesa;

ou

25.ª - Língua alemã

Exercícios da 6.ª cadeira nas salas de estudo. Trabalhos práticos da 7.ª cadeira no gabinete de física.

2.º Ano

5.ª - Geometria descritiva, estereotomia e topografia;

9.ª - Química mineral e orgânica, Análise química;

12.ª - Mecânica geral e sua aplicação às máquinas;

17.ª (3.ª parte) - Modelação

Exercícios das cadeiras 5.ª e 12.ª nas salas de estudo. Trabalhos práticos da 9.ª cadeira no laboratório químico. Trabalhos práticos de topografia.

3.º Ano

8.ª - Electrotecnia, telegrafia e outras aplicações da electricidade;

10.ª - Tecnologia química (cerâmica, tinturaria, estamparia e outras aplicações da química);

11.ª - Zoologia e botânica elementares; higiene das indústrias e das construções;

15.ª - Mineralogia e docimásia, geologia;

Trabalhos práticos da 8.ª , 10.ª e 15.ºª cadeiras nos respectivos laboratórios e oficinas. Excursões geológicas.  

4.º Ano

16.ª (2.ª parte) - Metalurgia;

21.ª - Economia política e princípios de direito administrativo, legislação industrial;

22.ª - Contabilidade geral e operações comerciais;

26.ª (1.ª parte) - Matérias primas de origem mineral e orgânica, suas transformações e respectiva tecnologia, caracteres físicos e químicos dessas mercadorias e seu valor comercial, falsificações e meios práticos de as reconhecer.

Trabalhos práticos da 16.ª e 26.ª cadeiras nos respectivos laboratórios e oficinas. Prática da 22.ª cadeira no escritório comercial. Visitas a fábricas e estabelecimentos industriais.

..

Curso Superior de Comércio

- a itálico as cadeiras que não são coincidentes com as do plano do
Curso de Director de Fábrica (Químico) -

 

1.º Ano

7.ª - Física geral, e suas aplicações à indústria;

17.ª (2.ª parte) - Desenho de figura e paisagem do natural;

24.ª - Língua inglesa

Trabalhos práticos da 7.ª cadeira no gabinete de física.

2.º Ano

6.ª - Trigonometria plana, princípios de geometria analítica, de álgebra superior e de cálculo infinitesimal;

9.ª - Química mineral e orgânica, Análise química;

25.ª - Língua alemã

Exercícios da 6.ª cadeira nas salas de estudo. Trabalhos práticos da 9.ª cadeira no laboratório químico.

3.º Ano

10.ª - Tecnologia química (cerâmica, tinturaria, estamparia e outras aplicações da química);

20.ª (2.ª parte) - Geografia e história comerciais;

22.ª - Contabilidade geral e operações comerciais;

Trabalhos práticos da 10.ª cadeira nos laboratórios e oficinas. Prática da 22.ª cadeira no escritório comercial.

4.º Ano

11.ª - Zoologia e botânica elementares; higiene das indústrias e das construções;

15.ª - Mineralogia e docimásia, geologia;

21.ª - Economia política e princípios de direito administrativo, legislação industrial;

Trabalhos práticos da 15.ª cadeira no laboratório. Prática da 21.ª cadeira no escritório comercial.

5.º Ano

26.ª (1.ª parte) - Matérias primas de origem mineral e orgânica, suas transformações e respectiva tecnologia, caracteres físicos e químicos dessas mercadorias e seu valor comercial, falsificações e meios práticos de as reconhecer; (2.ª parte) - classificação geral das mercadorias, legislação aduaneira;

27.ª - Direito comercial e marítimo, princípios de direito internacional e legislação consular;

28.ª - Operações financeiras.

Trabalhos práticos da 26.ª cadeira no laboratório. Prática da 28.ª cadeira no escritório comercial. Visitas a alfândegas e estabelecimentos comerciais.

Curso Especial de Verificador de Alfândega

- a itálico as cadeiras que não são coincidentes com as do plano do Curso de Director de Fábrica (Químico) -

1.º Ano

7.ª - Física geral, e suas aplicações à indústria;

17.ª (2.ª parte) - Desenho de figura e paisagem do natural;

24.ª - Língua inglesa

Trabalhos práticos da 7.ª cadeira no gabinete de física.  

2.º Ano

9.ª - Química mineral e orgânica, Análise química;

20.ª (2.ª parte) - Geografia e história comerciais;

25.ª - Língua alemã

Trabalhos práticos da 9.ª cadeira no laboratório químico.

3.º Ano

10.ª - Tecnologia química (cerâmica, tinturaria, estamparia e outras aplicações da química);

11.ª - Zoologia e botânica elementares; higiene das indústrias e das construções;

21.ª - Economia política e princípios de direito administrativo, legislação industrial;

Trabalhos práticos da 10.ª cadeira nos laboratórios e oficinas.

4.º Ano

15.ª - Mineralogia e docimásia, geologia;

26.ª (1.ª parte) - Matérias primas de origem mineral e orgânica, suas transformações e respectiva tecnologia, caracteres físicos e químicos dessas mercadorias e seu valor comercial, falsificações e meios práticos de as reconhecer; (2.ª parte) - classificação geral das mercadorias, legislação aduaneira;

27.ª - Direito comercial e marítimo, princípios de direito internacional e legislação consular;

Trabalhos práticos das cadeiras 15.ª e 26.ª nos laboratórios. Visitas a alfândegas e estabelecimentos comerciais.

..
Fonte: Institutos Industriais e Comerciais de Lisboa e Porto. Plano de Organização do Ensino Industrial e Comercial. Guia do Estudante que pretende matricular-se nos Institutos Industriais e Comerciais de Lisboa e Porto . Lisboa, Tipografia Franco-Portuguesa, 1888
 
..
   
   

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano