JOÃO NABAIS
Parque da cidade

PARQUE DA CIDADE , uma vez mais sentado na tarde do dia

ESCREVO... como amo cada recém-nascido

PARÁBOLA

ENTARDECER…

OLHAR ESPECIAL com gardénias

SIBILO

ESCREVO… na cápsula do tempo

ESCREVO... como amo cada recém-nascido

Esta poesia

inscreve-se em tons

verde e vermelho

mas sou eu que escrevo

na primeira pessoa do singular

com o poder cedido

pelo corpo dos deuses antigos

a tentar o destino

à descoberta de um mundo novo

desconhecido

 

ergo a taça

confiante que alguma coisa aconteça

a marcar o fim da mediocridade

cada vez mais impenitente e livre

 

escrevo...

como amo cada recém-nascido

 
 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano