JOÃO NABAIS
Parque da cidade

PARQUE DA CIDADE , uma vez mais sentado na tarde do dia

ESCREVO... como amo cada recém-nascido

PARÁBOLA

ENTARDECER…

OLHAR ESPECIAL com gardénias

SIBILO

ESCREVO… na cápsula do tempo

ENTARDECER…

O rumor

musical do vento

atravessa

a copa das folhas

na brisa da tarde

flores jovens

e colibris

vestem

a casa do sol

em volta do lago

cúmplices

do mistério da luz

na refracção da cor

mais uma vez

sente-se

uma religiosidade

sedutora

pela ausência

latente

dos vários silêncios

que povoam

a máscara do demiurgo

na abertura da cidade ao mundo

 
 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano