Procurar textos
 
 

 

 

 

 






Helena Langrouva
MUSAS

A VIAGEM NA POESIA DE CAMÕES - LANÇAMENTO


A VIAGEM NA POESIA DE CAMÕES de Helena Langrouva
Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian e Fundação para a Ciência e Tecnologia, 2006
L
ançamento na Livraria da Biblioteca Nacional
5ª Feira, 16 de Novembro, às 18 horas
Intervenções de Hélio J.S. Alves, Vítor Serrão e moderação de José Eduardo Franco

Em A Viagem na Poesia de Camões (Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian e Fundação para a Ciência e Tecnologia, 2006), Helena Langrouva faz falar os textos, medita sobre a viagem invisível, metafórica, a sua relação com o visível, na poesia camoniana, aprofunda a viagem do pensamento de Camões. Demonstra que, na poesia lírica e épica camoniana, não há opções exclusivas nem filosóficas, nem científicas, nem teológicas. Esta obra de investigação literária e inter-disciplinar inclui o comentário de imagens dos séculos XV e XVI – em particular de pintura europeia – que ampliam a sua meditação sobre a filosofia, a estética, o diálogo palavra-imagem, no pensamento camoniano e no imaginário do Renascimento. Escrita numa linguagem clara e despojada, convida leitores de um público abrangente a um novo caminho de leitura, a uma nova fruição da poesia de Camões.

Helena Langrouva é doutorada (Lisboa, Universidade Nova) e pós-graduada (DEA – Paris III; MA e MPhil- Londres) em Literatura-Estudos Portugueses, licenciada em Filologia Clássica (Lisboa), Maître-ès-Lettres Modernes-Cinéma (Montpellier III), investigadora em Literatura e Arte, escritora, tradutora, estudou Artes Musicais, Artes Plásticas, História da Arte, Iconologia e Iconografia. Foi equiparada a bolseira pelo M.E.C., bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian e da Fundação Oriente, estudou em Tours, em bibliotecas e museus europeus. Foi professora do ensino superior em França e Portugal, com passagem pelo secundário. Publicou Arpejos de uma Viandante/Arpèges-poesia (2003), De Homero a Sophia. Viagens e Poéticas ( Angelus Novus, 2004), Actualidade d’Os Lusíadas ( Roma Editora,2006); ensaios e traduções nas revistas Brotéria, o Tempo e o Modo e Critério; (Lisboa), traduziu O Homem de Areia (romance) de Jean Joubert (Difel, 1991) e Não-Violência e Civilização- Antologia de Lanza del Vasto (Edições Brotéria, 1978).















A Viagem na Poesia
de Camões
HELENA LANGROUVA
Lisboa, 2006
Fundação Calouste Gulbenkian
 

Helena Langrouva. Licenciada em Filologia Clássica (Lisboa), Maître ès Lettres Modernes-Cinéma (Montpellier), D.E.A (Paris III), Master of Arts, MPhil (Londres). Investigadora, Doutora em Estudos Portugueses (U.niversidade Nova-Lisboa). Traduziu O Homem de Areia (romance) de Jean Joubert, com prefácio de Eduardo Lourenço (Lisboa, 1991,Difel), seleccionou e traduziu Não-Violência e Civilização-Antologia  de Lanza del Vasto (Lisboa, 1978, edições Brotéria). Publicou ensaios  nas revistas Brotéria, O Tempo e O Modo e Critério e um conto na Ficções, Lisboa. Foi professora de Literatura Portuguesa Clássica, Teoria da Literatura, Introdução aos Estudos Literários, Francês, no ensino superior, de Grego, Latim e Português, no ensino secundário; leitora de Língua e Cultura Portuguesas  nas universidades de Montpellier e Rouen. É autora de A Viagem na Poesia de Camões (Lisboa, Março de 2005, FCT e Fundação Calouste Gulbenkian) e de Actualidade de Os Lusíadas (Lisboa, 2005 - no prelo).  Estudou Artes Musicais e Plásticas. Escritora, cultiva ainda o canto e a pintura.

Contacto:

musas@netcabo.pt

 
   
   

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano