Tony Tcheka................

Povo adormecido

Há chuvas

que o meu povo não canta

Há chuvas

que o meu povo não ri 
 

Perdeu a alma

na parede alta do macaréu 
 

Fala calado

e canta magoado 
 

Vinga-se no tambor

na palma e no caju

mas o ritmo não sai 
 

Dobra-se sob o sikó

como o guerreiro vergado

cala o sofrimento no peito 
 

O meu povo

chora no canto

canta no choro

e fala na garganta do bombolon 
 

Grei silêncio

quebrado

nas gargalhadas de Kussilintra

em quedas de água

moldando pedras

esfriando corpos

esculpidos

no corpo do bissilão 

http://www.didinho.org/tony_tchekapoesiaemportugues.htm

Tony Tcheka (António Soares Lopes Júnior), natural de Bissau, onde nasceu a 21 de Dezembro de 1951, foi um dos fundadores da União Nacional de Artistas e Escritores, da Guiné-Bissau e é hoje considerado um nome de referência da literatura guineense, com trabalhos em várias antologias, publicadas na Guiné-Bissau, Portugal, França, Brasil e Alemanha. Este livro, que sucede a "Noites de Insónia na Terra Adormecida", editado em Bissau, em 1996, foi lançado no Brasil em Novembro de 2008, durante a Festa Literária Internacional de Porto das Galinhas.

Também jornalista, António Soares Lopes Júnior foi redactor e mais tarde director da RDN-Rádio Nacional da Guiné-Bissau, chefe da redacção e director do Jornal Nô Pintcha. Nesta qualidade criou Bantabá, um suplemento cultural e literário. Como correspondente e analista, trabalhou com a BBC, Voz da América, Voz da Alemanha, Tanjug e, em Portugal, com o Público, a antiga agência noticiosa ANOP, RTP-África e TSF

http://estudo-k.blogspot.com/2009/10/tony-tcheka.html

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano