Tony Tcheka................

Globalizado excluído

A
Carta
de
alforria
que
floriu
no templo
das proclamações
decretos
e
convênios
libertadores
murchou
desandou
como
a
flor
sahel

amnésica
ficou
sem
os
pergaminhos

globalizada

nos
grilhões
dos
novos
navios
negreiros
ressurge
sob formas
manhetas
manietada pelas
fronteiras farpadas
impostas por patriarcas ilusionistas
batutadores da escrita família
do comércio proteccionista de exclu$ão &
companhia Lda.

In: Guiné sabura que dói, União Nacional dos Escritores
 e Artistas de S. Tomé e Príncipe, 2008.

http://www.sararau.com.br/2008/11/tony-tcheka-e-a-poesia-da-guine-bissau/

Tony Tcheka (António Soares Lopes Júnior), natural de Bissau, onde nasceu a 21 de Dezembro de 1951, foi um dos fundadores da União Nacional de Artistas e Escritores, da Guiné-Bissau e é hoje considerado um nome de referência da literatura guineense, com trabalhos em várias antologias, publicadas na Guiné-Bissau, Portugal, França, Brasil e Alemanha. Este livro, que sucede a "Noites de Insónia na Terra Adormecida", editado em Bissau, em 1996, foi lançado no Brasil em Novembro de 2008, durante a Festa Literária Internacional de Porto das Galinhas.

Também jornalista, António Soares Lopes Júnior foi redactor e mais tarde director da RDN-Rádio Nacional da Guiné-Bissau, chefe da redacção e director do Jornal Nô Pintcha. Nesta qualidade criou Bantabá, um suplemento cultural e literário. Como correspondente e analista, trabalhou com a BBC, Voz da América, Voz da Alemanha, Tanjug e, em Portugal, com o Público, a antiga agência noticiosa ANOP, RTP-África e TSF

http://estudo-k.blogspot.com/2009/10/tony-tcheka.html

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano