c

Procurar textos
 
 

 

 

 

 







. Garamond . Garamond . Garamond . Garamond .

 

O VESTÍGIO E A AURA
Jurandir Freire Costa

 

Os textos aqui reunidos analisam a chamada crise de valores do contemporâneo a partir de fenômenos como o culto ao corpo e à aparência, o consumismo e a cultura da imagem. São textos marcados ao mesmo tempo pela erudição, pelo rigor e pela ética. Embora pontuado pela filosofia, pelas ciências sociais e pela psicanálise, este não é um livro só para acadêmicos ou especialistas. A escritura de Jurandir Freire, clara e por vezes poética, torna seu pensamento acessível a todos os que se interessam pelas grandes questões da existência humana e pelos impasses do mundo de hoje.

Ainda que perplexo, como todos nós, frente aos fenômenos do contemporâneo, o autor não se inclui em nenhum momento entre aqueles que, de forma pessimista e catastrofista, alimentam a idéia de que nossa época destruiu totalmente os valores éticos e morais forjados pela civilização humana. Tampouco carece de crítica ao pensamento que encontra a essência do humano num âmbito ideal, além dos desejos e aspirações materiais. Nas nossas preocupações, atitudes e sentimentos relacionados ao corpo, ao consumo e à imagem subjazem, segundo Freire, a pequenez e a grandeza do humano: "Refletir sobre destradicionalização não é dotar o passado da aura que o magnifica, nem reduzir o presente às ruínas do que passou. Os valores, tradicionais ou não, são deste mundo."

Sem concessões ao meio termo ou ao lugar-comum, Freire navega entre o que Walter Benjamin chamou de vestígio - "o aparecimento de uma proximidade, por mais distante que esteja daquilo que a suscita - e a aura - o aparecimento de uma distância, por mais próximo que esteja aquilo que a suscita". E segue com grande sensibilidade a recomendação de Bergson: "Onde houver uma contradição, faça uma redescrição! Mude a perspectiva de observação, troque as premissas dos raciocínios, explicite os acordos tácitos que fundam as conclusões consensuais e, por fim, submeta a sua opinião à dos outros. No mínimo, o que parece sem sentido ganha um novo sentido; no máximo, recuperamos o tônus da vontade de sentir, pensar, julgar e agir em liberdade".
O resultado é uma análise lúcida, questionadora, profunda e engajada, características que marcam a obra de Jurandir Freire Costa, um dos mais importantes pensadores brasileiros da atualidade.

Leia mais em www.garamond.com.br

   
   

 

 

 


hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano