Manuel Pinheiro da Rocha
(1893-1973)
Manuel Pinheiro da Rocha - Família

MANUEL PINHEIRO DA ROCHA

(Britiande, 4 setº1893-Porto, 20 novº  1973)

António Pinheiro (1781) (In: A.Almeida Fernandes)

***

Manuel Pinheiro + ?

     Filhos:

1.    Narciso Pinheiro da Rocha

2.    Francisco Pinheiro da Rocha (1833)

3.    Maximiana Pinheiro da Rocha

Narciso Pinheiro da Rocha + Maria Cândida (de Cambres):

Filhos:

 - Manuel Pinheiro da Rocha, o fotógrafo

2 - Genésio Pinheiro da Rocha (foi para o Brasil, tinha um filho (Genésio ou Narciso) e uma filha, a Cilinha, que ficou com o tio, Manuel Pinheiro da Rocha, para fazer estudos em Portugal). A Cilinha aparece em muitas fotografias.

3 - José Pinheiro da Rocha. Casou com a filha do Dr. Xavier, da Régua. Tiveram vários filhos.

José Pinheiro da Rocha (1906-1948?)
   
 

1

Manuel Pinheiro da Rocha + 1ª mulher: Lucinda de Jesus (mãe de Fernando). Segunda mulher: a governanta, Margarida, de Ermesinde. Não houve filhos do 2º casamento.

Filho único:  Fernando Pinheiro da Rocha + Eurídice Pinto Leite

Fernando Pinheiro da Rocha e Eurídice não tiveram filhos, segundo Alice Rios. Mas sim, tinham um filho, que vinha às vezes a Britiande, segundo Clementina de Jesus Laranjo (Tinoca), Preciosa de Jesus Pinto e Ivone de Jesus Lopes. Maria Isabel Coutinho Rebelo acrecenta que também se chamava Fernando.

 
 
A Cilinha e a Tinoca (Clementina Laranjo), de visita ao «Uíge»
 
 
NICOLAU PINHEIRO DA ROCHA
Primeiro plano, ao centro, Nicolau Pinheiro da Rocha, ladeado pela mulher, Mariana, e pelo Mocho, pai do Carlos Bastos, seu genro, casado com a Maria; em cima, da esquerda para a direita, os filhos: Alzira, Isaura Lima, Luzia e Maria Mocha.
 

Francisco Pinheiro da Rocha (irmão de Narciso Pinheiro da Rocha):

Filhos: Rita de Jesus Pinheiro, Maria da Conceição, Nicolau Pinheiro da Rocha

Maria da Conceição + primeiro marido + segundo

Filhos do primeiro casamento: Esmeralda (mãe dos Laranjo: vivem em Britiande e no Castanheiro do Ouro), Francisco (Chico Russo), Ana (do Padre Bernardo), Maria da Conceição, Cândido, José Pinto (da Pires).

Filhos do segundo casamento: Gracinda (mãe dos Duarte)  

Nicolau Pinheiro da Rocha + Mariana Coutinho (irmã do pai de Maria Isabel Coutinho Rebelo, a Bebé)

Filhos: Alzira, Luzia (mãe dos Portela), Maria Mocha (mãe dos Bastos), Isaura Lima (teve 11 filhos, e morreu há dois ou três anos com 104), Gracinda, Filomena da Conceição (mãe da Tinoca), Francisco Pinheiro da Rocha e António Pinheiro da Rocha (casado com Maria José Rodrigues Pássaro), pai dos Rocha: Francisco Pinheiro da Rocha (o Chiquinho do restaurante Polo Norte) e Amélia Pinheiro da Rocha.

 

Rita de Jesus Pinheiro + António Pinto Anastácio

Filhos: Manuel Pinto Anastácio, Maria de Jesus Pinto, Patrocínia de Jesus Pinto e Preciosa de Jesus Pinto.

Preciosa de Jesus Pinto + Pedro Guedes Almeida – duas filhas: Maria Estela Pinto de Almeida Guedes e Elvira Maria Guedes Almeida. 

Maximiana Pinheiro da Rocha + João Namora

Filhos: Isaías Pinheiro da Rocha Namora

 

 

 
TINOCA
Clementina de Jesus Laranjo
Clementina de Jesus Laranjo, filha de Maria da Conceição, neta de Nicolau Pinheiro da Rocha. Vive em Britiande.
 
Tinoca - Clementina de Jesus Laranjo - vestida para a Marcha Luminosa, nas Festas de Nossa Senhora dos Remédios, em Lamego.
Foto: Manuel Pinheiro da Rocha
 
Casamento da Clementina de Jesus Laranjo com Alberto Laranjo, pelo padre António. A senhora atrás do Alberto é Margarida, segunda esposa de Manuel Pinheiro da Rocha. Foto dele.
 

Manuel Bastos

Manuel Bastos, com os irmãos Carlos, Francisco e José, e as irmãs Dina, Aurora, Micas, Rosa, Luzia, Patrocínia e Elvira, pertence à família dos «Mochos». Filhos da Maria Mocha, filha de Nicolau Pinheiro da Rocha. 

Família Silva, de Ermesinde

Provavelmente, família de Margarida, segunda esposa de Manuel Pinheiro da Rocha.

Há muitos descendentes destas famílias.

 

AMIGOS DE MANUEL PINHEIRO DA ROCHA, EM BRITIANDE 

Clotilde

Clotilde Guedes Afonso, irmã de Pedro Guedes Almeida, cunhada de Preciosa de Jesus Pinto.

Há uma foto dela, que atribuí a Manuel Pinheiro da Rocha, com um bebé ao colo, sua filha, Maria Celeste Afonso Pereira. 

Teresinha

Irmã da Bebé (Maria Isabel Coutinho Rebelo) – Teresa Maria Coutinho Rosa, viúva de Altino Pinheiro Almeida Rosa, vive na Póvoa de Varzim. O pai de Altino, Sr. Rosa, chefe dos Correios no Porto, era uma pessoa muito conhecida na cidade. 

Compadre Galhardo

Professor em Britiande: José de Almeida Galhardo, padrinho de Fernando Pinheiro da Rocha. Vivia na Quinta do Travasso, em Maçãs. 

 

OS MELO

Manuel da Silva Melo. Teve filhos da 1ª mulher. Segunda esposa, Joaquina. Não houve filhos do segundo casamento.

Eram amigos, viviam em Britiande, na casa pegada à de Manuel Pinheiro da Rocha. Do Sr. Melo existe foto tirada por Manuel Pinheiro da Rocha, da inauguração da Casa do Povo de Britiande, na qual figura também o pai de Marcelo Rebelo de Sousa, político responsável pela criação destas instituições. O terreno para o edifício foi oferecido por Manuel da Silva Melo. Alfredo, Francisco e João eram irmãos de Manuel Melo, todos proprietários de terras. O filho deste, Engº Joaquim Melo, morreu há uns anos.

Quinel e João Manuel

Netos do Sr. Manuel da Silva Melo: Joaquim Manuel Melo e João Manuel Melo. Tinham uma irmã.

 
 
 
 
 

 

Céu, José e os filhos

Uma Maria do Céu, filha de Teresa de Jesus, vivia em Magustim.

 

Carlos Saraiva – Não conhecemos.

Rodrigues Severiano – Não conhecemos

 

FONTES ORAIS:

Luís Batista Guedes
Maria Isabel Coutinho Rebelo
Preciosa de Jesus Pinto
Clementina  Laranjo (Tinoca)
Maria Judite Laranjo
Ivone de Jesus Lopes
António Gomes (Cesteiro)
Alda Costa Laranjo
Elisa Laranjo
Esmeralda Batista
Germano Ribeiro

 

FONTES ESCRITAS:

A. de Almeida Fernandes, «A História de Britiande», Braga, 1997.

Alice Rios, Tradição na alfaiataria há quatro gerações. Jornal de Notícias, Porto, 12 de Setembro de 1999.

 

Maria Estela Guedes
Britiande, Casa dos Banhos, março de 2013

 
 
 

Manuel Pinheiro da Rocha (1893-1973) é natural de Britiande - Lamego, onde nasceu a 4 de Setembro de 1893. Fez a instrução primária e foi logo trabalhar para a reputada alfaiataria do seu pai e desde cedo manifestou a sua extraordinária vocação para esta profissão denotando uma estética e um sentido artístico muito elevados.

Aos 18 anos de idade vai para o Porto trabalhar num "atelier" dum grande profissional da arte, que era amigo de seu pai. Passou por alguns dos melhores alfaiates do Porto até ter fundado, em 1920, a Alfaiataria Pinheiro da Rocha, na Rua de Santa Catarina, coabitando com o célebre fotógrafo Domingos Alvão. Por certo, esta proximidade terá despertado nele o gosto pela fotografia.

Nas suas horas vagas entusiasma-se também pelo estudo da língua portuguesa e francesa. Cultiva-se, refina-se e começa a aprender algumas coisas sobre fotografia, tendo também aprendido desenho com o famoso Agostinho Salgado.

Nesta época, Pinheiro da Rocha frequentava meios artísticos e convivia com artistas plásticos famosos, tais como mestre Acácio Lima, o célebre escultor Teixeira Lopes e Agostinho Salgado, já referido.

O seu sucesso como alfaiate prolongou-se também pela fotografia: os seus trabalhos estiveram expostos nos mais importantes salões nacionais e internacionais; foi o primeiro português a ver uma fotografia sua a ser admitida no Salão de Londres, tendo exposto ainda em Paris, Saragoça, Madrid e no Salão Internacional Alberto I, em Bruxelas.

A Câmara Municipal do Porto (Comissão de Toponímia) atribuiu o nome deste filho adoptivo da cidade invicta, a uma rua na freguesia de Campanhã, com início na Rua Peso da Régua e a terminar na rua de Santa Marta de Penaguião - uma rua com sabor a Lamego.

Com uma vida totalmente dedicada à sua arte de alfaiate e fotógrafo, não esquecendo a família, Manuel Pinheiro da Rocha é um ilustre para todos quantos o conheceram, mas é pouco ou nada conhecido pelas gerações actuais. Este nosso conterrâneo apenas fez em Lamego, em 1956, uma exposição fotográfica no Clube, colaborando ainda, com algumas fotografias suas, no Boletim da Casa Regional da Beira Douro, muitas delas ilustrando a primeira página. Podemos também encontrar o seu nome referenciado como colaborador na prestigiada Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, ao fazer ilustrar muitas das páginas desta obra com magníficas fotografias da sua autoria, com particular interesse para imagens de Lamego e toda a região. Várias vezes ouvimos Monsenhor Correia de Noronha, que com ele convivia - também este entusiasta e grande artista da fotografia - dizer que foi com Pinheiro da Rocha que aprendeu a fotografar.

Pinheiro da Rocha tinha grande apego à sua terra natal, Britiande, aqui se deslocando com muita frequência para conviver com familiares e amigos. Cedeu parte de um terreno seu para a construção da Casa de Povo de Britiande e algumas das suas belíssimas fotografias ali se encontram expostas.

 
Fonte: Armando Rica & Fernando Cabral: "Ilustres de Lamego". Edição da Câmara Municipal de Lamego, 2006
 

 

 

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano