Procurar imagens
     
Procurar textos
 

 

 

 

 

 

Machado de Assis
DOM CASMURRO

ÍNDICE

CAPÍTULO PRIMEIRO / DO TÍTULO

CAPÍTULO II/ DO LIVRO

CAPÍTULO III/ A DENÚNCIA

CAPÍTULO IV / UM DEVER AMARÍSSIMO!

CAPÍTULO V / O AGREGADO

CAPÍTULO VI / TIO COSME

CAPÍTULO VII / D. GLÓRIA

CAPÍTULO VIII / E TEMPO

CAPÍTULO IX / A ÓPERA

CAPÍTULO X / ACEITO A TEORIA

CAPÍTULO XI / A PROMESSA

CAPÍTULO XII / NA VARANDA

CAPÍTULO XIII / CAPITU

CAPÍTULO XIV / A INSCRIÇÃO

CAPÍTULO XV / OUTRA VOZ REPENTINA

CAPÍTULO XVI / O ADMINISTRADOR INTERINO

CAPÍTULO XVII / OS VERMES "ELE FERE E CURA!"

CAPÍTULO XVIII / UM PLANO

CAPÍTULO XIX / SEM FALTA

CAPÍTULO XX / MIL PADRE-NOSSOS E MIL AVE-MARIAS

CAPÍTULO XXI / PRIMA JUSTINA

CAPÍTULO XXII / SENSAÇÕES ALHEIAS

CAPÍTULO XXIII / PRAZO DADO

CAPÍTULO XXIV / DE MÃE E DE SERVO

CAPÍTULO XXV / NO PASSEIO PÚBLICO

CAPÍTULO XXVI / AS LEIS SÃO BELAS

CAPÍTULO XXVII / AO PORTÃO

CAPÍTULO XXVIII / NA RUA

CAPÍTULO XXIX / O IMPERADOR

CAPÍTULO XXX / O SANTÍSSlMO

CAPÍTULO XXXI / AS CURIOSIDADES DE CAPITU

CAPÍTULO XXXII / OLHOS DE RESSACA

CAPÍTULO XXXIII / O PENTEADO

CAPÍTULO XXXIV / SOU HOMEM!

CAPÍTULO XXXV / O PROTONOTÁRIO APOSTÓLICO

CAPÍTULO XXXVI / IDÉIA SEM PERNAS E IDÉIA SEM BRAÇOS

CAPÍTULO XXXVII / A ALMA E CHEIA DE MISTÉRIOS

CAPÍTULO XXXVIII / QUE SUSTO, MEU DEUS!

CAPÍTULO XXXIX / A VOCAÇÃO

CAPÍTULO XL / UMA ÉGUA

CAPÍTULO XLI / A AUDIÊNCIA SECRETA

CAPÍTULO XLII / CAPITU REFLETINDO

CAPÍTULO XLIII / VOCÊ TEM MEDO?

CAPÍTULO XLIV / O PRIMEIRO FILHO

CAPÍTULO XLV / ABANE A CABEÇA, LEITOR

CAPÍTULO XLVI / AS PAZES

CAPÍTULO XLVII / "A SENHORA SAIU"

CAPÍTULO XLVIII / JURAMENTO DO POÇO

CAPÍTULO XLIX / UMA VELA AOS SÁBADOS

CAPÍTULO L / UM MEIO-TERMO

CAPÍTULO LI / ENTRE LUZ E FUSCO

CAPÍTULO LII / O VELHO PÁDUA

CAPÍTULO LIII / A CAMINHO!

CAPÍTULO LIV / PANEGÍRICO DE SANTA MÔNICA

CAPÍTULO LV / UM SONETO

CAPÍTULO LVI / UM SEMINARISTA

CAPÍTULO LVII / DE PREPARAÇÃO

CAPÍTULO LVIII / O TRATADO

CAPÍTULO LIX / CONVIVAS DE BOA MEMÓRIA

CAPÍTULO LX / QUERIDO OPÚSCULO

CAPÍTULO LXI / A VACA DE HOMERO

CAPÍTULO LXII / UMA PONTA DE IAGO

CAPÍTULO LXIII / METADES DE UM SONHO

CAPÍTULO LXIV / UMA IDÉIA E UM ESCRÚPULO

CAPÍTULO LXV / A DISSIMULAÇÃO

CAPÍTULO LXVI / INTIMIDADE

CAPÍTULO LXVII / UM PECADO

CAPÍTULO LXVIII / ADIEMOS A VIRTUDE

CAPÍTULO LXIX / A MISSA

CAPÍTULO LXX / DEPOIS DA MISSA

CAPÍTULO LXXI / VISITA DE ESCOBAR

CAPÍTULO LXII / UMA REFORMA DRAMÁTICA

CAPÍTULO LXXIII / O CONTRA-REGRA

CAPÍTULO LXXIV / A PRESILHA

CAPÍTULO LXXV / O DESESPERO

CAPÍTULO LXXVI / EXPLICAÇÃO

CAPÍTULO LXXVII / PRAZER DAS DORES VELHAS

CAPÍTULO LXXVIII / SEGREDO POR SEGREDO

CAPÍTULO LXXIX / VAMOS AO CAPÍTULO

CAPÍTULO LXXX / VENHAMOS AO CAPÍTULO

CAPÍTULO LXXXI / UMA PALAVRA

CAPÍTULO LXXXII / O CANAPÉ

CAPÍTULO LXXXIII / O RETRATO

CAPÍTULO LXXXIV / CHAMADO

CAPÍTULO LXXXV / O DEFUNTO

CAPÍTULO LXXXVI / AMAI, RAPAZES!

CAPÍTULO LXXXVII / A SEGE

CAPÍTULO LXXXVIII / UM PRETEXTO HONESTO

CAPÍTULO 89

CAPÍTULO XC / A POLÊMICA

CAPÍTULO XCI / ACHADO QUE CONSOLA

CAPÍTULO XCII / O DIABO NÃO É TÃO FEIO COMO SE PINTA

CAPÍTULO XCIII / UM AMIGO POR UM DEFUNTO

CAPÍTULO XCIV / IDÉIAS ARITMÉTICAS

CAPÍTULO XCV / O PAPA

CAPÍTULO XCVI / UM SUBSTITUTO

CAPÍTULO XCVII / A SAÍDA

CAPÍTULO XCVIII / CINCO ANOS

CAPÍTULO XCIX / O FILHO É A CARA DO PAI

CAPÍTULO C / "TU SERÁS FELIZ, BENTINHO"

CAPÍTULO CI/ NO CÉU

CAPÍTULO CII / DE CASADA

CAPÍTULO CIII / A FELICIDADE TEM BOA ALMA

CAPÍTULO CIV / AS PIRÂMIDES

CAPÍTULO CV / OS BRAÇOS

CAPÍTULO CVI / DEZ LIBRAS ESTERLINAS

CAPÍTULO CVII / CIÚMES DO MAR

CAPÍTULO CVIII / UM FILHO

CAPÍTULO CIX / UM FILHO ÚNICO

CAPÍTULO CX / RASGOS DA INFÂNCIA

CAPÍTULO CXI / CONTADO DEPRESSA

CAPÍTULO CXIII / EMBARGOS DE TERCEIRO

CAPÍTULO CXIV / EM QUE SE EXPLICA O EXPLICADO

CAPÍTULO CXV / DÚVIDAS SOBRE DÚVIDAS

CAPÍTULO CXVI / FILHO DO HOMEM

CAPÍTULO CXVII / AMIGOS PRÓXIMOS

CAPÍTULO CXVIII / A MÃO DE SANCHA

CAPÍTULO CXIX / NÃO FAÇA ISSO, QUERIDA!

CAPÍTULO CXX / OS AUTOS

CAPÍTULO CXXI / A CATÁSTROFE

CAPÍTULO CXXII / O ENTERRO

CAPÍTULO CXXIII / OLHOS DE RESSACA

CAPÍTULO CXXIV / O DISCURSO

CAPÍTULO CXXV / UMA COMPARAÇÃO

CAPÍTULO CXXVI / CISMANDO

CAPÍTULO CXXVII / O BARBEIRO

CAPÍTULO CXXVIII / PUNHADO DE SUCESSOS

CAPÍTULO CXXIX / A D. SANCHA

CAPÍTULO CXXX / UM DIA...

CAPÍTULO CXXXI / ANTERIOR AO ANTERIOR

CAPÍTULO CXXXII / O DEBUXO E O COLORIDO

CAPÍTULO CXXXIII / UMA IDÉIA

CAPÍTULO CXXXIV / O DIA DE SÁBADO

CAPÍTULO CXXXV / OTELO

CAPÍTULO CXXXVI / A XÍCARA DE CAFÉ

CAPÍTULO CXXXVII / SEGUNDO IMPULSO

CAPÍTULO CXXXVIII / CAPITU QUE ENTRA

CAPÍTULO CXXXIX / A FOTOGRAFIA

CAPÍTULO CXL / VOLTA DA IGREJA

CAPÍTULO CXLI / A SOLUÇÃO

CAPÍTULO CXLII / UMA SANTA

CAPÍTULO CXLIII / O ÚLTIMO SUPERLATIVO

CAPÍTULO CXLIV / UMA PERGUNTA TARDIA

CAPÍTULO CXLV / O REGRESSO

CAPÍTULO CXLVI / NÃO HOUVE LEPRA

CAPÍTULO CXLVII / A EXPOSIÇÃO RETROSPECTIVA

CAPÍTULO CXLVIII / E BEM, E O RESTO?

 




 



hospedagem
Cyberdesigner:
Magno Urbano