A “FLORA PORTUGUESA” DE GONÇALO SAMPAIO,
CASO EXEMPLAR DE SUBVERSÃO
Maria Estela Guedes

INDEX

1. Epígrafe
2
. Introdução ao problema
3. A epígrafe de Pires de Lima
4. Tipos de subversão e instituições subvertidas
5. Conclusões
6. Bibliografia

ANEXOS
(apenas para versão online)

IMAGENS DA "FLORA PORTUGUESA"
Frontispício da 2ª edição
Página 263
Primeira página do índice "Nomes populares das plantas"
Primeira página do "Índice dos nomes latinos"
Primeira página da errata

1. Epígrafe

Convém esclarecer que as regras de nomenclatura que o Mestre [Gonçalo Sampaio] preconizava e seguia, não eram rigorosamente ortodoxas. Elas constam de um voto da Subsecção de Ciências Biológicas, aprovado pelo Congresso Luso-Espânico do Porto em sessão de 1 de Julho de 1921, e são as seguintes: “O Congresso do Pôrto, realizado pelas duas Associações Peninsulares para o Progresso das Ciências,
resolve adoptar as Regras internacionais de nomenclatura botânica
aprovadas pelo Congresso de Viena, em 1905, com as modificações
que resultam dos seguintes artigos:”
[seguem-se 9 artigos, alguns com vários parágrafos,
nenhum relacionado com a acentuação dos nomes científicos].
Na primeira edição, o autor acentuou tôdas as palavras latinas
que podiam prestar-se a dúvidas de pronúncia aos pouco peritos em latim,
o que não seria defensável filològicamente, mas tinha vantagens incontestáveis
para os estudantes.
Generalizou-se agora essa prática a tôdas as palavras latinas,
segundo a regra da acentuação das palavras portuguesas,
tanto mais que ela já parece ter entrado em uso corrente.
Américo Pires de Lima, prefácio à “Flora Portuguesa”,
de Gonçalo Sampaio  
 

Apenas

"Naturarte" e "Lápis de Carvão"
Comunicações aos colóquios em livros de cordel, publicados pela
Apenas Livros Lda.

Outros espaços da ciência no sítio:

Jardins

Naturalismo

Naturarte

Outros espaços da espiritualidade no sítio:

ISTA - site do Instituto S. Tomás de Aquino

Espirituais

Alquimia em Portugal - António Amorim da Costa

La Langue des Oiseaux - Richard Khaitzine

TriploV - Mapa - Cibercultura - Teatro - Zoo - Poesia - Letras - Surrealismo - CICTSUL

DIREITOS RESERVADOS
Sendo o TriploV uma publicação com fins exclusivamente culturais, cremos não usar indevidamente textos e imagens. Mas se tal acontecer, pedimos que o facto nos seja comunicado, para os retirarmos.

triplov@triplov.com
PORTUGAL

 
 
   

Última Actualização:
16-Jun-2006


hospedagem
Cyberdesigner:
M a g n o U r b a n o



.